Radiofrequência Para Celulite

A radiofrequência é um dos tratamentos mais indicados e eficazes contra a flacidez e a celulite.

Artigo publicado por Lilian Santana nas categorias: Tratamento

Adeus Celulite

A celulite é considerada um dos maiores problemas entre as mulheres, atingindo 1 em cada 10 delas que passaram dos 30 anos. Isso acontece não apenas por desleixo, ou seja, pela má alimentação, sedentarismo e uso excessivo de tabaco ou álcool. O corpo da mulher é naturalmente formado por mais gordura, que dá a forma arredondada a ele. Além disso, o fator genético influencia bastante na formação das ondulações na pele. Por isso, a indústria cosmética investe cada vez mais na busca de um tratamento completamente eficaz contra esse mal feminino, sendo que um dos mais famosos é o da radiofrequência, que utiliza um aparelho com ponteira que emite radiações eletromagnéticas capazes de derreterem a gordura e acabar com a flacidez da pele, pois aumenta a produção de colágeno. Se você se interessa por esse tratamento, saiba como funciona a radiofrequência para a celulite:

radiofrequencia-para-celulite

Como a Radiofrequência Funciona?

A radiofrequência pode ser utilizada nas regiões das coxas, das nádegas e dos glúteos. Para tanto, o especialista usará um aparelho que contém uma ponteira que aplica radiações eletromagnéticas de 30 a 40 mil volts que elevam a temperatura em até 42ºC que é capaz de diluir a gordura e aumentar a produção de colágeno, o que deixará a pele mais lisa e elástica. Ela não é uma técnica invasiva, ou seja, não usa de cirurgias e produz efeito somente nas áreas em que for aplicada.

A Radiofrequência e a Celulite

A inflamação é diretamente atingida pela radiofrequência, atingindo o problema em sua raiz, ou seja, o calor profundo causado pelo aparelho funciona como uma espécie de drenagem linfática capaz de derreter a gordura e de eliminar as toxinas contidas nos tecidos internos da pele. Para melhorar, ainda remodela as fibras de colágeno, que passam a produzir novas moléculas dessa substância, que firma a pele. Com isso, a aparência da pele torna-se muito mais firme, lisa e bonita.

Tipos de Radiofrequência

No Brasil, existem 3 tipos de radiofrequência utilizados nas clínicas de estética: a monopolar, a bipolar e a tripolar, sendo que cada uma é indicada para diferentes graus de celulite. A monopolar, que tem corrente elétrica emitida por um eletrodo, atinge a profundidade de até 6 milímetros, enquanto a bipolar contém um eletrodo de saída e retorno na própria ponteira, possuindo um efeito mais superficial. E o tripolar possui 3 eletrodos em uma mesma ponteira, podendo atingir uma área maior.

Contra Indicações

Como todo tratamento estético, há contra indicações para a radiofrequência. Caso você esteja febril no dia da aplicação, é melhor que não a faça, pois o aparelho já aumenta a temperatura corporal. Além disso, feridas nos locais em que o procedimento será realizado, tratamentos quimioterápicos, hipertensão arterial, prótese metálica e diabetes são barreiras para o procedimento. E se você estiver grávida também não poderá fazer a radiofrequência para não ter problemas gestacionais.

A Radiofrequência é Dolorida?

Esse tratamento não é para ser dolorido. Então, se você sentir uma dor muito incômoda enquanto estiver passando por uma aplicação, avise imediatamente o especialista, pois algo pode estar ocorrendo. O que pode acontecer é uma leve queimadura devido ao aumento da temperatura, mas isso é comum.

Lilian Santana

Autora

Lilian Santana é formada em educação física e nutrição. Criou um blog para ajudar mulheres que enfrentam os mesmos problemas que ela já passou: os temíveis furinhos da celulite!



Escolhido Para Você

Adeus Celulite

Comente!




*Campos obrigatórios