Tratamento Para Celulite Periorbitária

A celulite periorbitária acomete a pálpebra dos olhos e deve ser tratada com antibióticos após consulta com oftalmologista.

Artigo publicado por Lilian Santana nas categorias: Tratamento

Adeus Celulite

Apesar do nome, a celulite periorbitária nada tem a ver com os temíveis furinhos nas pernas, glúteos ou coxas das mulheres. Muito pelo contrário, ela é uma infecção que acomete as pálpebras dos olhos, principalmente de crianças, que pode se tornar muito perigosa quando não tratada a tempo ou adequadamente. Portanto, assim que você perceber os primeiros sinais dessa doença, corra para o oftalmologista para tomar as devidas providências e evitar algo mais grave. Sendo assim, conheça o tratamento para celulite periorbitária:

tratamento-para-celulite-periorbitaria

O Que é a Celulite Periorbitária?

Também conhecida como celulite pré-septal, a celulite periorbitária é uma infecção que se localiza na porção anterior do septo orbitário e na pálpebra, podendo ser causada por uma ferida, por uma infecção que teve início nos seios nasais ou do dentes ou pela disseminação de infecções em outras regiões. Seus principais sintomas são: dores na região, febre, hiperemia, edema, limitação de mobilidade ocular, exoftalmia, mal estar e até a perda da visão. Dessa forma, quanto antes for diagnosticado, mais eficaz será o tratamento.

Como Surge a Celulite Periorbitária

Assim como a celulite orbitária, a periorbitária pode ser causada por infecções na face ou na pálpebra resultantes de algum trauma, de uma picada de inseto, de uma conjuntivite, de um calázio ou de uma sinusite. Os agentes mais comuns a transmitirem a doença são o Streptococcus pneumoniae, que se associa à infecção dos seios nasais, o Staphylococcus aureus e o Streptococcus pygenes, que são mais comuns nas infecções causadas por traumas locais. Felizmente, a transmitida pelo agente Haemohilus influenzae tipo B foi praticamente erradicada graças à vacinação. Por sua vez, os fungos também acometem a doença, mas com mais raridade, sendo mais frequentes em pacientes diabéticos ou imunocomprometidos.

Sintomas da Celulite Periorbitária

Os sintomas que acometem o paciente com celulite periorbitária incluem o inchaço, a sensibilidade, a vermelhidão ou a palidez e/ou a hiperemia (inchaço) da pálpebra, que pode dificultar a abertura dos olhos. Em alguns casos, pode haver febre.

Como é Realizado o Diagnóstico

O diagnóstico da celulite periorbitária só pode ser dado por um oftalmologista, que fará exames minuciosos para reconhecer a doença e também a sua causa. Assim, inicialmente, ele fará uma avaliação clínica e, em seguida, exames clínicos com coleta de amostra sanguínea para a verificação e, caso haja suspeita de meningite, é recomendada a punção lombar, mas se a suspeita for de sinusite, deve-se realizar culturas do fluido dos seios paranasais.

Como é Realizado o Tratamento Contra a Celulite Periorbitária

O tratamento da celulite periorbitária é realizado através de antibióticos, sendo orientado contra os patógenos responsáveis pela doença causadora do problema. Assim que excluído o diagnóstico da celulite orbitária, a opção é o tratamento domiciliar, principalmente quando o paciente é criança e possui pais ou responsáveis presentes. Mesmo assim, deve ser acompanhado de perto pelo oftalmologista, que indicará a amoxicilina ou o clavulanato a cada 8 horas por 10 dias. Ao seguir esse tratamento pontualmente, a celulite periorbitária poderá ter sua cura completa e, por isso, não deixe de ir ao médico nos períodos orientados.

Lilian Santana

Autora

Lilian Santana é formada em educação física e nutrição. Criou um blog para ajudar mulheres que enfrentam os mesmos problemas que ela já passou: os temíveis furinhos da celulite!



Escolhido Para Você

Adeus Celulite

Comente!




*Campos obrigatórios