Tipos de Celulite

Saiba como identificar corretamente qual é o tipo da sua celulite

Artigo publicado por Lilian Santana nas categorias: Tipos

Adeus Celulite

Um bumbum liso e durinho e uma barriguinha sarada é o sonho de muitas mulheres que lutam constantemente contra o “monstro da celulite”. Para fazer com que ela desapareça não tem muito segredo, o que deve ser feito é procurar um profissional especializado para indicar a melhor forma e de maior eficácia no tratamento, é necessário saber identificar a sua celulite. Mas não pode ser qualquer tratamento, tem que ser um especialmente traçado para o seu tipo de celulite. Isso mesmo, não existe apenas um tipo, mas sim quatro tipos e é justamente sobre isso que vamos falar agora.

1º Tipo – Flácida

É bastante vista nas vítimas do efeito sanfona, que acontece quando perdemos ou ganhamos peso de maneira drástica e rápida, por isso esse tipo de celulite pode estar associado à obesidade. Ela também está associada ao aparecimento de estrias e varizes, os portadores costumam referir sensação de peso e cansaço e não costuma ser dolorosa ao toque. Aparecem mais nas regiões do culote e das coxas e são típicas de pessoas que não praticam atividade física regularmente.

Tipos de Celulite

2º Tipo – Dura ou Compacta

Como o nome já diz, ela aparece frequentemente em pessoas que tem o costume de se exercitar, que possuem músculos bem delineados e definidos. Por esses motivos, ela não é muito aparente e só aparece depois de apertar a pele (pinçamento). Costuma ser dolorida ao toque, mas tem bom prognóstico e não se modificam com o movimento do corpo.

3º Tipo – Edematosa

Os músculos não são nem duros e nem flácidos, é dolorosa ao toque e algumas vezes, mesmo sem o toque. É causada por diabetes, problemas da tireoide como hipo ou hipertireoidismo ou problemas nos ovários. É o tipo mais grave, aparecendo já como estágio final da celulite e acomete mulheres mais velhas. Além disso é visível, adquirindo o aspecto de casca de laranja e não apresenta sinal de cafifo (o local fica marcado quando é pressionado pelo dedo ou outro objeto). Pode vir acompanhado por sinais e sintomas como:

  • Fadiga ou cansaço;
  • Sensação de peso;
  • Problemas nos vasos linfáticos;
  • Aparecimento de varizes;
  • Vasos capilares fragilizados;

4º Tipo – Celulite Branda

Acaba por ser a junção dos outros tipos de celulite, ou se misturando em uma única parte do corpo ou cada tipo num determinado local. Aparece mais em locais como coxa (faces posterior e lateral interna e externa), abdome e braços.

Conseguiu identificar qual o seu tipo de celulite? O que você tem a fazer agora é procurar um profissional de confiança para um adequado tratamento e finalmente você se verá livre desse incômodo terrível.

Também existe uma outra classificação das celulites, pelo tipo de inflamação que causa e não pela gravidade. segundo, esta classificação, os tipos seriam:

Celulite Aquosa

Essa celulite tem como causa principal a retenção de líquido e circulação sanguínea irregular, e pode aparecer muito em mulheres com desequilíbrio hormonal, ou em fases em que esses desequilíbrios ocorrem como TPM, gravidez, menopausa e puberdade. Ela também tem a aparência de casca de laranja e costuma, até em estágios leves, aparecer sem precisar manipular a pele.

O tratamento para esse tipo de celulite consiste em drenagem linfática, vacuoterapia e endermologia, que procuram levar esses líquidos acumulados para os nódulos linfáticos e de volta a circulação linfática. É sugerido, também, cortar o sal e produtos com muita concentração de sal como queijos e produtos congelados.

Celulite Fibrosa

Essa celulite é a mais difícil de combater. Causada por uma disfunção das fibras de colágeno, que endurecem e formam pequenos nódulos na pele.

Essa celulite é mais comum em mulheres com mais de trinta anos e que estão com problemas na produção de colágeno e perdendo a elasticidade da pele. Nesse caso, dietas não resolvem o problema, mas é sempre bom perder peso caso esteja acima do peso e, comer proteínas de origem animal para ajudar na produção de colágeno. Os tratamentos estéticos, nesse caso, são os principais tratamentos. Os melhores são a drenagem linfática, estimulação corporal e endermologia.

E obviamente, os exercícios físicos são recomendados para todas os tipos diferentes de celulite.

Lilian Santana

Autora

Lilian Santana é formada em educação física e nutrição. Criou um blog para ajudar mulheres que enfrentam os mesmos problemas que ela já passou: os temíveis furinhos da celulite!



Escolhido Para Você

Adeus Celulite

Comente!




*Campos obrigatórios